Minicurso Mobilizações da Cultura

Este minicurso propõe pensar a mobilização de noções de cultura em contextos etnográficos particulares principalmente a traves de uma perspectiva da antropologia do corpo e da performance.
O minicurso se centra principalmente na análise de projetos sócio-culturais focados em performances, trazendo contribuições da antropologia do corpo e da performance e contestando noções de sujeito-pessoa hegemônicas do pensamento “ocidental”. Enfocaremos especialmente em casos de Brasil e Argentina trabalhados pela docente e procuraremos discutir os casos de estudo dos assistentes.
Abordaremos os vínculos de projetos “culturais” com as reivindicações das populações (cidadania, raça, equidade social, gênero, classe, decolonização entre outros), assim como seus vínculos com políticas multiculturalistas, diretrizes de organismos multilaterais e políticas de identidade alteridade. Focaremos também na performance como prática de transformação e na performatividade das experiências de gênero, raça, etnia e nação.
Refletiremos sobre os modos em que a construção dessas noções de cultura é atravessada por relações de poder e colonialidade.  Assim entenderemos como ter “cultura” poderia ser ao mesmo tempo ferramenta ou condição- imposição para povos tradicionais, setores populares, indígenas e comunidades afro-descendentes entre outras.
O objetivo geral do curso é indagar o modo em que as mobilizações da cultura se constituem em elemento chave em processos sociais específicos, focando também no papel das corporalidades nestes processos. 
 
Consulte mais informações no link a seguir
https://drive.google.com/file/d/0B5XQMAcMHqHGb2ZJeFJZR2V5LTQ/view?usp=sharing